Brown comenta ausência de blocos tradicionais no Carnaval: ‘Sinal de acomodação’.

18:59


O cacique Carlinhos Brown esteve presente no lançamento do Camarote Schin Aê, que aconteceu no dia 31 de janeiro, e, durante o papo, comentou sobre a crise econômica, que assola o país, responsável pela não saída de alguns blocos tradicionais do Carnaval de Salvador em 2017, como o Cheiro e o Nana. "A espontaneidade e o empreendedorismo faz com que tudo aconteça, mas quando uma coisa não funciona bem, sendo que outras permanecem, é um sinal também de acomodação", iniciou. Apesar da tendência que aponta para uma festa mais contida, ele mostrou-se esperançoso: "O Carnaval deste ano será um dos mais enigmáticos e mágicos, porque há uma reforma musical muito positiva. As composições cresceram. Será especial. O Axé está no momento de 'reempoderamento' da coragem, que é a importante máquina de alegria e performance", frisou. Por fim, ressaltou que o Carnaval na Bahia é o momento de se perceber a liderança de Dodô e Osmar. "O trio elétrico é uma realidade. Então, toda vez que vejo um trio com a batida do Olodum e da Timbalada, me sinto presente, pois foi esse o esforço coletivo desses últimos 30 anos".

You Might Also Like

0 comentários