Bell Marques tenta virar a mesa no Carnaval de Salvador 2015.

14:50


O Conselho Municipal do Carnaval (Comcar) discutiu com diversas associações durante mais de um ano e decidiu realizar algumas mudanças na folia. A principal delas se refere ao imbróglio que todo ano era gerado por causa de lucrativos arrendamentos de vagas de blocos. Diante disso, foi decidido e publicado no Diário Oficial do Munícipio (DOM) a nova regra, onde apenas blocos com seis ou mais anos ininterruptos de desfile terão autorização para trocar de lugar. O objetivo da medida de flexibilização é para que não haja negociatas e locação de lugar. O problema é que o cantor Bell Marques, que garantiu o Camaleão, mas perdeu o alternativo Nana Banana para o Chiclete, está mexendo os pauzinhos para sair em bloco alternativo e horário privilegiado. Ou seja, desistiu da madrugada de terça-feira para abocanhar horários na sexta e sábado de Carnaval, já que a quinta, de acordo com a assessoria do ex-chicleteiro, está em aberto para o artista. Bell está de olho na vaga do bloco Pra Ficar, que já saiu com bandas como Voa Dois e Psirico, e que esse ano saiu em parceria com uma atração sertaneja e com o cantor Alexandre Peixe. Até aí tudo bem, pois o Vumbora (Voa Voa) tem mais de seis anos e pode se fundir com outra agremiação, conforme explica Pedro Costa, presidente do Comcar. “Não há problemas. O bloco de Bell Marques é o mesmo que já desfilou esse ano. Ou seja, o Vumbora é o antigo Voa Voa e já desfila há tempo suficiente para pleitear a junção com o Pra Ficar”, afirma Pedro Costa, presidente do Comcar. 

Por mais que a referida agremiação desfile mais de um dia, o antigo Voa Voa só sai na terça de Carnaval. Desta forma, com a junção Bell seria beneficiado com um dia a mais: deixaria de desfilar na terça com seu Voa Voa / Vumbora e passaria a desfilar na sexta e sábado, na vaga do Pra Ficar. Sobre esta possibilidade, o presidente do Conselho tergiversou. “Não estamos falando de qualquer artista e sim do Bell Marques, que tem mais trinta e cinco anos de história na música”, sugeriu. Questionado, então, se a regra não teria que ser aplicada em qualquer artista, por mais famoso ou antigo que seja, Costa amenizou. “Olha, a regra foi feita para ser cumprida, mas o caso ainda será submetido à apreciação do Conselho. Antes, o pedido tem que ser formalizado e enviado pela Associação de Blocos Alternativos (ABA) e da Associação de Blocos e Trios (ABT), para então ser submetido ao Comcar”, garantiu. Ele finalizou afirmando que o quer realmente o Conselho proíbe é que blocos recém-criados realizem tal manobra. “Se, por exemplo, Roberto Carlos chegar aqui e fundar o Bloco das Baleias, ele vai pra o fim da fila, pois a junção não será permitida”, completou. A assessoria de Bell confirmou que é certo o desfile do artista na sexta e sábado de Carnaval. Mas alegou que o responsável pelo assunto está em viagem internacional.

Fonte: bahianoticias

You Might Also Like

0 comentários