O branco mais preto da Bahia: Saulo fala sobre a influência da cultura negra em sua vida.

11:56


Um dos brancos mais negro da música baiana, o cantor Saulo Fernandes não esconde a influência da cultura africana em suas canções e até mesmo em seu dia a dia. Nesta quarta-feira (20), quando se celebra a o Dia da Consciência Negra, o ex-vocalista da banda a Eva falou, em entrevista ao iBahia.

A partir de qual momento você passou a transmitir isso em suas canções? Foi no disco 'Veja Alto Ouça Colorido' que você decidiu imprimir essa relação com a cultura negra, por ter um lado mais percussivo?
Acho que sim. Eu estava vendo os discos de quando eu ainda estava no Eva e percebi que o 'Eva 25 anos' é o último CD em que eu apareço na capa. É muito coerente. Logo depois surge o Zuma no 'Veja Alto Ouça Colorido', a claquete em 'Lugar da Alegria', e agora esse novo álbum, em carreira solo, a boca de Aloisio (Menezes). Foi uma briga da porra, porque queriam colocar uma foto minha por causa da carreira solo. Eu falei que era melhor colocar Aloísio, que achei bonito e não gosto dessas coisas de aparecer.  Aí vem a música 'Rua 15', que é quando eu começo a ter noção do que significa 'Ôba'. Foi aí que passei a escrever outras canções sobre esse assunto, como 'Agradecer', 'Oxente Balance', 'Tudo Certo na Bahia', 'Rua do Sossego'. Parece que ensaiei tudo para escrever 'Raiz de Todo Bem', que é a síntese ou o resumo de tudo.

Fonte: ibahia
Confira a matéria na íntegra: http://goo.gl/D8dAVc

You Might Also Like

0 comentários